Menu

Cidade

PROFISSÃO PROFESSOR

A profissão de professora é realmente interessante, aprendemos muito mais com os alunos do que ensinamos. Todo dia temos um acontecimento diferente, uma gíria nova, uma pergunta (imbecil ou não) para responder. Mudam-se os anos, mas os estereótipos de alunos são os mesmos. Tem sempre os estudiosos que se sentam na frente, a turma do fundão que não quer nada com coisa nenhuma, aquele aluno ou aluna que só abre a boca pra falar bobagem, o mais quieto, o palhaço amado da sala, entre outros.

A criatividade do aluno de burlar o professor não tem limites. Quando um tema de redação é dado, perguntas como “quantas linhas, no mínimo?”, ou “Tem que colocar título?”, ou ainda “Quantos parágrafos?” são comuns de se ouvir. Se o mínimo de linhas estabelecido for quinze, pode-se jurar que a maioria vai escrever somente as quinze e nada mais.

A situação piora um pouco quando esses alunos entram na faculdade. Como não desenvolveram o hábito de escrever, alunos dos cursos de Humanas penam para redigir um pequeno texto coerente. Quando não conseguem e são cobrados pelos docentes, se frustram e reclamam do coitado do professor no diretório acadêmico, exigindo sua exoneração!

Certa vez um amigo meu lecionava filosofia em uma faculdade particular e elaborou um exercício para seus alunos, que baseava-se em uma dissertação, em folha separada, acerca de um pequeno texto sobre as idéias de Aristóteles. Uma aluna, já ultrapassando a casa dos quarenta anos, pega no fichário uma folha da Betty Boop, toda florida, escreve o cabeçalho e começa bem sua dissertação: De acordo com Platão…Caramba, mas não era Aristóteles????

Uma amiga minha leciona geografia na escola pública. Sua turma varia do sétimo ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio. Uma vez ela me contou que a professora de língua portuguesa pediu aos alunos, do sétimo ano, que fizesse uma redação sobre a escola. Uma aluna escreveu elogiando muito a diretora, a estrutura da escola, a merenda e os professores. Finalizando a sua redação, a garota completa: “Gosto de todos, menos da minha professora de geografia. Não vou citar o nome dela pra não ficar feio, mas ela é estranha e parece uma cavala!” O que a menina não percebeu é que essa minha amiga era a única professora de geografia do turno da manhã… Ela riu litros!

É, nem Jesus Cristo agradou a todos!!!!

            Denise Diniz

Blog Denise Diniz Educação

Seja um parceiro do Alcancei!

Seja um parceiro do Alcancei! e tenha sua empresa alcançada rapidamente.

E-mail: contato@alcancei.com.br

Telefone: (31) 3046-1577