Nossa Sociedade Deficiente

Iniciativa ousada organiza evento para adoção de animais com deficiências físicas numa sociedade preconceituosa e desinformada.

Nesse domingo, 27 de maio de 2013, aconteceu a primeira Feira de adoção de “animais especiais” em Belo Horizonte. O evento ocorreu na clínica Animal Center, na avenida Portugal, região da Pampulha. Veterinários e “protetores” se dedicaram para que fosse um momento de alegria tanto para os órfãos quanto para os adotantes.

Para as pessoas que não se ligam no assunto, talvez isso não passe de mais uma futilidade para ocupar o tempo, principalmente, de mulheres que não têm o que fazer e inventam ocupações alheias aos seus reais interesses para não se sentirem inúteis. Algo como os tais cursos de história da arte, por exemplo. Todavia, é importante salientar que as mulheres envolvidas nessa empreitada trabalham fora, cuidam de suas casas, filhos, algumas cursam faculdade e têm como bandeira maior a luta pelo fim dos maus-tratos contra animais. Entretanto, para aqueles que acompanham o movimento atual em defesa dos animais, o acontecimento do último domingo, na clínica do Dr. Leonardo Maciel, veterinário muitíssimo competente e engajado nessa causa, marcou a história da luta em prol dos animais carentes e deficientes em nossa cidade.

O fato é que, independente do que possam falar ou pensar os mais desavisados, a feira funcionou e animais com deficiências físicas foram adotados por pessoas responsáveis e conscientes do valor da vida que estavam levando para casa.

O mundo está vivendo uma revolução no que diz respeito ao tratamento dispensado aos animais domésticos, pets ou como quer que chamem o cão, gato ou qualquer animal que o ser humano busque para perto de si.    Devido aos casos chocantes de violência contra animais, inclusive os de estimação, as leis estão mudando e quem não souber respeitá-las pagará por isso. A Declaração Universal dos Direitos Animais foi proclamada em 1978, ainda assim, é algo desconhecido para muitos. O que antes resumia-se a grandes manifestações como atitudes do Greenpeace em defesa das baleias ou a luta da atriz Brigitte Bardot em defesa dos animais, sempre noticiada, hoje se estende, multiplica-se com passeatas, reportagens, denúncias que provocam indignação até nos que nunca pararam na calçada para dar um biscoito ou um pouco de água a um cão faminto. Pessoas reúnem-se em ongs, sites, grupos independentes ou simplesmente homens, mulheres e adolescentes que se importam, a favor dos animais que vivem abandonados, sofrendo, covardemente torturados pela ignorância e mediocridade de muitos.

Bem mais que uma questão de saúde pública, os peludos espalhados pelas ruas, doentes, tristes, machucados e mutilados representam a prepotência e a arrogância do ser humano ao acreditar que é o único dono do mundo e do que nele há, portanto se acha no direito de maltratar e desprezar seres vivos que, como ele, sentem fome, sede, frio e o abandono.

O número de organizações sem fins lucrativos está aumentando. Até mesmo pessoas, nas suas iniciativas particulares, estão acordando para o absurdo que significa comprar um animalzinho por preço exorbitante, enquanto, em cada esquina se pode encontrar um da mesma espécie, certamente sem pedigree, mas com mesmo amor disponível, implorando por um pouco de comida e um lugar seguro para dormir.

É inegável que as autoridades “competentes” nunca se importaram e continuam fazendo vistas grossas em relação à situação absurda que vivem os animais chamados “de rua” nesse país. O fato de viverem nas ruas parece não incomodar nossos representantes políticos. E enquanto esses não descem do palanque em que vivem e não enxergam a crueldade a qual são submetidos todos os dias nossos companheiros de quatro patas, pessoas organizam grupos, feiras e comissões para lutarem por aqueles que não sabem reivindicar seus direitos. É assim que a sociedade civil se organiza.

Estão de parabéns os organizadores da 1ª Feira de adoção de animais com deficiências físicas de BH! É lamentável que muitos animais que participaram desse evento tenham sido vítimas de criaturas que só fazem empobrecer nossa espécie, seres com deficiências muito mais graves: deficiências da alma.

                                                                                              Rose Mussi

Comments - 9

José Franson

José Franson

Belíssima iniciativa… Assim caminha a evolução ética do animal humano… Existe solução definitiva para o sofrimento dos animais abandonados. Depende exclusivamente de lutarmos com unhas e dentes, centrando o foco de nossas lutas exigindo do Prefeito em cada município para implantar do projeto “Posto de Proteção Animal”. A decisão é exclusivamente do Prefeito. Leia, analise, estude o projeto e lute para unir as forças e direcionar intensamente nesta direção, para que nossos netos protetores não continuem chorando pelos abandonados. Resumo do projeto neste link – Grato.
http://amigosdosanimaisdetatui.blogspot.com.br/2011/11/resumo-projeto-postos-veterinarios-de.html

maio 28, 2013 2:49 pm Reply
Priscila

Priscila

Fantástico o texto e Td q ele representa!!!!! Q Deus permita novas feiras e pessoas especiais pra adotar animais q ja sofreram tanto!!!!:) parabéns!!!!!

maio 28, 2013 4:51 pm Reply
Adriana Torres

Adriana Torres

Parabéns a todos que estão nessa causa e as famílias maravilhosas que adotaram esses peludos. Precisamos de mais gente assim no mundo!

Beijos

Dri

maio 28, 2013 10:30 pm Reply
Barbara

Barbara

Texto perfeito! As pessoas deveriam pensar mais em adotar os animais que tem uma história de sofrimento e dor para dar uma vida digna a eles. E são tão gratos…parabéns pelo incentivo e esclarecimento. Bjs

maio 28, 2013 10:43 pm Reply
Jucélia De Jesus Santos

Jucélia De Jesus Santos

Só de vocês tomarem uma iniciativa tão grandiosa como essa, a vitória é certa!!! O texto ficou lindo, parabéns a todos, que todos nós continuamos com a luta para salvar os animais, eles precisam de carinho como nós humanos.Esse texto serve também para pararmos para pensar antes de agir, ver se somos capazes de cuidar de um animal como é o direito dele, o direito de todos.Que venha as Terças e principalmente, que venha pessoas boas capazes, pessoas que se doaria para cuidar de cão.Ótimo trabalho, parabéns!!!!!!

maio 28, 2013 11:01 pm Reply
TECKA dIAS

TECKA dIAS

Muito oportuno e realista seu texto.Essa noite em Bh teve uma tempestade,pelo menos no meu bairro.Há muito tempo tempo não sei o que é curtir uma chuva debaixo de meus cobertores. Me levantei várias vezes para ir até a área externa e verificar se estavam todos protegidos e confortar aqueles que se apavoram com os trovões.Minha cabeça agora dói muito,por ter me privado de sono e por ter saído do aconchego quente de minha cama e ter molhado meus pés e meu rosto naquela chuva gelada da madrugada.Todos os meus cães são frutos de resgates e provenientes do abandono. Abandonos esses com certeza provocados por pessoas desprovidas de qualquer resquícios de humanidade,que só devem perder sono só se for por uma boa noitada e dor de cabeça só se for de ressaca de bebida.Assim caminha a humanidade…

maio 29, 2013 9:46 am Reply
jace

jace

Excelente texto. Estamos caminhando e os resultados estão aparecendo, devagar mas consistentes. À medida que as pessoas se conscientizam, tudo melhora e conscientização se faz com mobilização daqueles que já a adquiriram…

maio 29, 2013 2:37 pm Reply
luma

luma

Otima iniciativa

maio 30, 2013 1:06 am Reply
Isabella Diorio

Isabella Diorio

Excelente texto, ótima iniciativa!

maio 31, 2013 9:09 am Reply

Add Comment

Your email is safe with us.

Cadastre-se no Alcancei

Os detalhes da conta serão confirmados por email.

Redefinir Sua senha